O sonho da casa própria é comum para a maioria dos brasileiros que se preocupam em ter uma independência financeira. Entretanto, é preciso ter alguns cuidados ao comprar um imóvel para evitar preocupações e estresse no futuro. Morar de aluguel, muitas vezes, pode parecer a melhor opção no momento, mas, para conquistar essa independência e ter uma aposentadoria tranquila, você precisa ter a sua própria casa.

Para isso, é necessário entender que comprar um imóvel exige preparo e muito cuidado. Você deve pensar no tipo de moradia que deseja obter, no valor e nos meios de pagamento, bem como avaliar documentos, localização, valorização e alguns outros aspectos. Para saber quais os principais cuidados a serem tomados na hora de comprar seu imóvel, continue conosco.

Cuidados ao comprar um imóvel pela primeira vez

Se você nunca comprou um imóvel, o primeiro passo é decidir qual tipo de moradia atende melhor suas necessidades e as de sua família. Você prefere casa ou apartamento? Preza pela segurança? Então, um condomínio fechado seria a melhor escolha. Vai comprar um imóvel usado ou na planta?

Além disso, verifique se o seu orçamento está de acordo com os valores do imóvel ou se precisará de um financiamento. Decididos os itens acima, é hora de passar para os próximos passos.

Planejamento e precauções

Localização e vizinhança

Um dos cuidados ao comprar um imóvel está ligado a sua localização. Antes de decidir pelo imóvel, visite a rua onde ele está localizado durante horários diferentes, inclusive no período noturno. Certifique-se de que não existam atividades noturnas, como bares, boates, restaurantes e outros comércios que possam perturbar a tranquilidade.

Fique atento ao trânsito, caso seja intenso, e a construções que possam gerar poluição (indústrias) e ruídos (aeroportos). Circule pelo bairro para conhecer a infraestrutura e a proximidade a escolas, mercados, padarias, farmácias, hospitais e outros serviços. Um imóvel bem localizado eleva seu custo, gerando, assim, uma valorização futura.

Orçamento

Seja novo, seja usado, seja na planta, é importante analisar o valor do imóvel que você pretende adquirir. Em bairros nobres, os imóveis têm o preço por metro quadrado bem mais elevado se comparado com aqueles encontrados em bairros simples. Como citamos acima, a infraestrutura e a localização são alguns fatores que podem valorizar a propriedade, assim como o tipo de construção e o acabamento realizado.

Documentação do imóvel

Na compra de imóveis usados ou novos, você deve atentar à documentação e verificar com o comprador os seguintes pontos: certidão negativa de ônus e IPTU (para analisar se o imóvel está livre de dívidas e débitos com a prefeitura), título da propriedade com registro, averbação da construção junto ao registro de imóveis, declaração negativa de débitos condominiais (em casos de propriedades localizadas em condomínios), planta baixa e alvará de utilização (carta de “Habite-se”).

Em caso de imóveis na planta, além dos documentos acima, é preciso observar a planta com muita calma. Estude as medidas antes de realizar a compra e observe se o tamanho da construção é realmente satisfatório para você e sua família.

Documentos do comprador

No ato da compra, o comprador deve apresentar sua documentação. Alguns documentos necessários são: RG, CPF, últimos comprovantes de renda, certidão de estado civil e certidões de ações cíveis, executivos fiscais, protesto de títulos, interdição e tutela e negativas.

Se o comprador tem intenção de utilizar o FGTS, então, deverá apresentar, além dos citados acima, extrato da conta do FGTS dos últimos 2 anos com registro, autorização para movimentar conta vinculada ao FGTS, carteira de trabalho e declaração que comprove que é a primeira compra de imóvel residencial financiado pelo Sistema Financeiro de Habitação.

Documentação do vendedor

A pessoa que está vendendo um imóvel também deve apresentar os mesmos documentos que o comprador. Caso seja pessoa jurídica, deverá providenciar: cópia do CNPJ, contrato social/estatuto social, documentos registrados na Junta Comercial de alterações no contrato/estatuto, certidões negativas e de quitação de tributos de contribuições federais.

Incorporadora/construtora

Ao utilizar incorporadoras ou construtoras para adquirir uma propriedade, busque referências para confirmar sua credibilidade e confiabilidade. Procure informar-se sobre alguns projetos em que a empresa esteja envolvida, situação fiscal com o governo federal, qualidade construtiva, prazo de entrega dos empreendimentos em que está envolvida, e outras informações.

Contrato de compra e venda

O contrato de compra e venda deve ser feito por um advogado especialista na área imobiliária, e deve conter os dados básicos do comprador e vendedor (documentos citados acima), bem como a profissão e o título eleitoral de ambos, o valor do imóvel e as formas de pagamento (financiamento por banco, à vista, o prazo e o valor das parcelas com juros).

Ainda deve constar, no contrato, o valor da multa no caso de atraso na entrega, e a comissão do corretor/imobiliária. Não se esqueça de analisar esse documento rigorosamente antes de assiná-lo, certificando-se de que esteja de acordo.

Formas de pagamento

Imóveis são bens que podem valorizar com o tempo e garantir uma aposentadoria tranquila. Por isso, os valores dessas edificações são elevados, e a sua compra exige um bom planejamento no orçamento para conseguir obter o imóvel desejado.

Pagamentos à vista podem ajudar no momento de economizar, pois não geram juros e têm valores bem menores do que os realizados a prazo. Entretanto, economizar um grande valor, como o necessário para a compra de um imóvel, pode demandar muito tempo e exigir alguns sacrifícios.

O financiamento é uma opção comum devido à facilidade de dividir toda a dívida ou parte dela em meses e até anos. Podem ser realizados por bancos públicos ou particulares, e os tipos mais comuns de financiamento são o Sistema Price (parcelas fixas) e SAC (sistema de amortização constante), em que os valores diminuem gradativamente.

A Caixa Econômica Federal é a instituição mais procurada para realizar financiamentos, já que as suas modalidades conseguem preencher as expectativas da maioria da população. Outro caso de negociação que pode ser encontrado atualmente no mercado é o de incorporadoras que aceitam imóveis na troca.

Cautelas ao receber as chaves do imóvel

Na hora de pegar as chaves do imóvel, a pressa e a ansiedade podem ser as maiores inimigas e atrapalhar a vistoria detalhada que deve ser realizada, podendo trazer futuros problemas. Nesse momento, você precisa verificar a funcionalidade do ambiente.

Confira portas, janelas, tomadas, interruptores, saídas de água e regulação de fechos, pisos e contrapisos, torneiras, canalização de esgoto e outros. Se o imóvel apresentar problemas estruturais, não assine nenhum documento de entrada.

Realizar o sonho da casa própria é um grande acontecimento na vida de qualquer pessoa, por isso, é preciso ter toda atenção e cuidados ao comprar um imóvel.

Você pôde acompanhar algumas dicas para realizar essa aquisição de maneira segura e transparente, evitando prejuízos e problemas futuros para você e sua família, agora, é só colocá-las em prática! Gostou deste artigo? Então, curta nossa página no Facebook para acompanhar mais conteúdos exclusivos e ficar sempre por dentro das nossas novidades!