Nosso lar, além de ser funcional para os afazeres do dia a dia, precisa ser aconchegante. Afinal, é o lugar em que descansamos e desfrutamos da companhia das pessoas que mais amamos. Agora, você sabia que o espelho na decoração cumpre exatamente essa função? Além de ser útil, é uma tendência de beleza nos interiores que nunca sai de moda.

As vantagens desses objetos são unânimes entre os designers e arquitetos. Para refinar ainda mais o acabamento do apartamento, ampliar espaços, auxiliar na iluminação e — há quem diga — até para espantar más energias, os espelhos são grandes aliados. Além disso, são encontrados nos mais diversos formatos e com molduras para todos os gostos.

Portanto, se você está em busca de uma peça que faça toda a diferença e que combine com vários estilos, os espelhos são a resposta! Tanto nas paredes quanto em tampos de mesa e outros objetos, eles servem para dar uma cara nova ao ambiente e integrar o visual. Acompanhe o texto e veja seus benefícios na decoração!

1. São atemporais

Os espelhos são objetos atemporais. Combinam com os estilos mais clássicos e com os mais modernos. A decoração vitoriana, por exemplo, tem nesses elementos um de seus maiores representantes do luxo e da elegância. Nesse tipo de composição, eles têm molduras douradas ou prateadas e cheias de arabescos rebuscados.

Apesar de serem tradicionais, eles também caem muito bem com composições modernas. Aliás, são um dos objetos preferidos em decorações minimalistas, pois são neutros, harmônicos e muito versáteis. No estilo mais moderno, têm molduras geométricas e peças sobrepostas, além de poderem ser posicionados na diagonal, fugindo do clássico verticalismo.

2. Ampliam ambientes

Essa é uma das vantagens mais conhecidas do emprego do espelho na decoração. Especialmente se você mora em um apartamento pequeno, esses objetos ajudam a dar a impressão de que o imóvel tem o tamanho ideal. Para conseguir esse efeito, quanto maior for a peça, melhor. Uma dica é ocupar grande parte da parede ou ela toda.

Se forem colocados em um ângulo de 90 graus do chão, isto é, absolutamente encostados na parede, terão mais sucesso nessa função. O recurso é tão útil nesse sentido que pode causar a ideia de que o cômodo tem o dobro de suas verdadeiras dimensões, basta empregá-lo de forma estratégica.

3. Dão a sensação de sofisticação

Não há nada mais sofisticado do que o espelho na decoração — não é à toa que seu uso atravessa épocas. Ele é ótimo para trazer requinte, mesmo se você ainda não tiver casa própria, ou seja, se mora em um apartamento alugado. Afinal, na maioria das vezes, não é permitido pintar paredes ou trocar revestimentos, por exemplo.

Com esse elemento curinga, é possível deixar o ambiente muito charmoso sem precisar modificar a estrutura do local. Para que o tiro não saia pela culatra, no entanto, os espelhos precisam ser bem cuidados para não ficarem com manchas ou marcas de dedos. Com a superfície suja, a sensação será de desleixo, e não de sofisticação.

4. São superversáteis

O espelho na decoração é muito versátil: existem vários designs, estilos, acabamentos e películas. Para os mais clássicos, indicamos os grandes com moldura antiga bem-ornamentada e de madeira. Para os modernos, combinam os de formatos geométricos ou os que não têm contorno revestido. Há, ainda, painéis com vários espelhos dispostos assimetricamente.

Para completar a composição, tente fazer com que o objeto converse com o restante da decoração. Preste atenção para combinar com as cores do ambiente ou com a estampa do papel de parede. Além disso, eles devem complementar a disposição dos móveis. Ficam especialmente interessantes próximos a mesas e aparadores.

5. Clareiam o cômodo

Dificilmente, cômodos escuros fazem parte da sua ideia de imóvel ideal, não é? O ambiente claro traz uma sensação de harmonia e de requinte. Para conseguir esse efeito, paredes brancas, janelas grandes e um bom projeto luminotécnico são bem-vindos. Além disso, os espelhos são ótimos aliados para dar leveza à casa.

Se seus móveis ou pisos forem escuros, ajudarão a suavizar o espaço. Eles também servem para refletir a luminosidade, tanto natural quanto artificial. Para conseguir esse efeito, posicione os objetos estrategicamente, de forma que a luz incida sobre eles e volte para o cômodo. No entanto, não exagere — reflexos em excesso podem causar desconforto.

6. Unem beleza à funcionalidade

Além de trazer charme ao ambiente, usar o espelho na decoração não deixa de ser uma prática funcional. Afinal, com esses objetos espalhados pela casa, você consegue ver o seu reflexo em qualquer cômodo. Assim, não precisa se descolar para o quarto para se arrumar se estiver em cima da hora para sair, por exemplo.

Ele é especialmente útil na sala de jantar, posicionado horizontalmente na parede atrás da mesa. Também é de grande ajuda ter um ao lado da porta de saída, em cima de um aparador, ou então no hall de entrada. No lavabo, ele também é indispensável e bastante conveniente!

7. Ajudam a equilibrar energias

Se você é uma pessoa ligada ao esoterismo e ao misticismo, saiba que os espelhos também são conhecidos por equilibrar a energia do ambiente. Aliás, eles são um dos elementos-chave do Feng Shui — a ciência milenar chinesa que busca harmonizar os espaços estrategicamente para atrair influências positivas da natureza.

De acordo com os ensinamentos orientais, os objetos refletores repelem forças negativas da casa. Para isso, além de usá-los na decoração, vale a pena colocar um pequeno espelho na porta de entrada, para aumentar a proteção do ambiente. Outra dica é posicioná-lo próximo a uma janela refletindo o jardim, assim, atrai a energia de prosperidade.

Por fim, não deixe a segurança de lado! Se você tem crianças em casa, lembre-se de colocar os objetos de vidro longe do alcance ou investir no acrílico para eliminar os riscos de acidentes. Ao apostar no espelho na decoração, você vai deixar seu apartamento com outra cara. E o melhor: sem a dor de cabeça de uma reforma.

Agora que você já conhece esse elemento curinga e sua capacidade de ampliar espaços, que tal ler nosso texto sobre as vantagens de morar em um apartamento pequeno? Até lá!