Você sabe como é a vida em um condomínio fechado? Esse tipo de moradia tem características bem distintas de uma casa comum, pontos como segurança, lazer e convívio carregam essas particularidades.

Contudo, muitas pessoas que estão juntando dinheiro para a casa própria não sabem as reais diferenças e se valerá a pena, ou não, morar nesse tipo de local.

Pensando nisso, vamos falar sobre as vantagens e desvantagens de residir em um condomínio, além da importância de avaliar antes de realizar a aquisição. Continue lendo e confira!

Quais são as vantagens e desvantagens de morar em condomínio fechado?

Viver em um condomínio traz uma série de benefícios e ressalvas que devem ser observados por quem planeja se mudar para lá. Assim sendo, vamos investigar alguns dos principais pontos e suas especificidades. Veja a seguir quais são eles.

Segurança

Segurança nunca é demais, não é mesmo? Afinal, todo mundo gostaria de seguir sua rotina sem ficar preso a preocupações. Ir trabalhar e saber que alguém está guardando o seu imóvel contra qualquer imprevisto é reconfortante. Além disso, é maravilhosa a sensação de poder deixar a casa desocupada ao viajar e, ainda assim, sentir-se em paz.

Em uma casa comum, não há controle sobre quem vem ou vai pela vizinhança, de maneira que é difícil manter-se completamente tranquilo no dia-a-dia. Isso acaba causando ansiedade, atrapalhando o trabalho e gerando noites mal dormidas.

Um condomínio consegue contornar esses problemas e contribui para aumentar a segurança dos seus moradores. Por meio da portaria 24h, ninguém entra sem ser identificado, também há guardas que realizam rondas regulares e monitoramento por câmeras.

Além do mais, existem alarmes por todo o local, aliados às barreiras físicas, como muros altos e cercas elétricas. A desvantagem é que isso gera custos, porém, além de repartido entre os membros, traz um benefício muito maior do que o investimento.

Privacidade

Naqueles dias em que você está muito cansado, de folga e querendo relaxar, ou mesmo tem algo muito importante para fazer, e alguém toca a campainha, é muito desagradável, não é mesmo?

Morar em um condomínio colabora para uma maior privacidade, uma vez que você não será incomodado por visitas inesperadas na sua porta.

Não vai ser pego de surpresa por pessoas aparecendo sem avisar, inclusive os convidados aguardados serão anunciados pela portaria no momento da chegada ao condomínio e antes de se dirigirem à sua casa.

As desvantagens para a intimidade da família são a proximidade das casas e ausência de muros. Contudo, a interação está restrita apenas aos vizinhos e é regulada pelas próprias regras do condomínio, que impedem qualquer conduta abusiva.

Estrutura

Ter uma boa estrutura em uma casa comum é muito complicado, construir áreas como uma piscina, local para churrasco com os amigos ou um simples jardim, demandam manutenção constante e um alto investimento inicial. Em um condomínio, esses problemas são resolvidos, já que o investimento e custo de manutenção estão divididos entre todos os moradores.

Além da estrutura citada anteriormente, há a vantagem de usufruir de opções que, normalmente, superam as que são encontradas em uma casa de bairro. Elementos, como uma academia, salão de festas ou filmes, parquinho para as crianças, salão de jogos e quadras para diversos esportes, são áreas comuns aos moradores de um condomínio.

Também evita-se preocupações com problemas de estrutura externa comuns nas cidades brasileiras. Adversidades, como iluminação ruim, falta de manutenção na rede de água ou esgoto, ruas sem asfalto e drenagem para períodos chuvosos, são infortúnios que não acontecem em um condomínio fechado.

Regras

Um condomínio, na verdade, é uma comunidade. Dessa forma, há uma série de normas que devem ser seguidas para que o bem comum seja alcançado. Além disso, tudo necessita passar pela aprovação coletiva para que as práticas individuais de algum membro não prejudiquem os demais.

Assim sendo, existem limites para a conduta dos moradores. A vantagem é que incômodos como um vizinho fazendo barulho ouvindo música alta, tendo uma conversa empolgada, brigando ou mesmo por meio de um animal de estimação, não são permitidos em certos horários.

Além do mais, existem regras para todo o tipo de coisa, todas visando o bem-estar comum. Não é permitido transitar em alta velocidade, de maneira que isso evita preocupações com as crianças brincando lá fora, por exemplo.

No entanto, para quem gosta das coisas à sua maneira, as normas também podem representar uma desvantagem, pois limitam a liberdade de ação que haveria em uma casa isolada, também acarretam na burocracia de ter que debater tudo, além de aceitar decisões contra a sua opinião. Contudo, todas as regras visam uma melhor qualidade de vida e asseguram que os interesses da maioria sejam seguidos, gerando uma convivência mais tranquila e harmoniosa.

Custo

Além dos custos comuns a uma residência convencional, em um condomínio fechado há um encargo que toda residência deve pagar mensalmente: a taxa de condomínio. Esse valor é utilizado para a manutenção do local, pagamento de funcionários, reformas, melhorias etc.

A desvantagem é que em uma casa não existe esse custo. Entretanto, ao ser dividido por todos, o valor é reduzido e traz benefícios que não seriam possíveis em uma residência convencional.

Convívio

Atualmente, não conhecer o próprio vizinho é algo que se tornou comum. Devido à violência, as casas se tornaram fortalezas com muros altos e grades, de uma maneira que impede a interação com que está do lado de fora. As crianças não podem sair para brincar e o comportamento dos vizinhos pode não ser muito empático.

Em um condomínio, é muito comum o convívio entre os residentes, a tranquilidade proporcionada pela segurança permite que não haja barreiras entre as casas. Além do mais, as áreas comuns são frequentadas e as reuniões constantes garantem a interação entre os membros, de forma que a comunidade realmente se conheça.

A possível desvantagem é que podem haver divergências e, como tudo é decidido em grupo, isso pode ser desagradável. Entretanto, normalmente a convivência é passiva e bem mais amistosa e unida do que a de bairro.

Valor

Esse tipo de habitação carrega um grande valor atrelado, uma vez que apresenta muitas características de interesse para quem procura um bom imóvel. Fatores como segurança, infraestrutura, áreas de lazer e localização o tornam sempre bem cotados.

Isso pode custar mais caro do que uma casa isolada de mesmas dimensões, porém, existem diversas facilidades para adquirir um imóvel atualmente.

Fora isso, residências em um condomínio se mantêm sempre valorizadas, diferentemente de casas comuns, já que um bairro pode ficar mais violento e desvalorizar suas habitações.

Qual a importância de avaliar antes de adquirir o imóvel em condomínio?

Como vimos até agora, morar em um condomínio fechado apresenta vantagens e desvantagens. Com isso, é muito importante tomar alguns cuidados antes adquirir o imóvel, pois isso evitará dores de cabeça e a frustração de uma escolha errada.

Antes de tudo, é necessário definir os pontos mais importantes que você deseja para a nova moradia. Algumas perguntas podem lhe ajudar: Você procura um local seguro 24h por dia? Anseia por espaço e lazer para seu filho? Não se importa de ficar restrito às regras? Não se incomoda em ter que pagar uma taxa pelos benefícios?

Se você tem o sonho de sair do aluguel e respondeu sim para essas perguntas, o condomínio é uma excelente opção. Porém, se gosta de liberdade total, flexibilidade e as coisas do seu jeito, esse local pode não ser uma boa alternativa.

Saber se é vantajoso residir em um condomínio fechado é uma questão que permeia a mente de muitas pessoas. Todavia, após todas essas considerações, você estará apto a tomar uma decisão acertada com muito mais facilidade e propriedade. Um grande auxílio nessa hora é uma boa empresa que possa lhe mostrar boas opções para facilitar a sua decisão.

E aí, já sabe se para você vale a pena morar em um condomínio fechado? Restou alguma dúvida? Se sim, não deixe de entrar em contato conosco! Estamos à disposição.