Sair do aluguel e comprar um imóvel é um desejo comum, mas que exige muito planejamento e dedicação. É preciso organizar o orçamento e determinar as necessidades da família — mas com certeza isso tudo vale a pena quando se pensa na tranquilidade de ter a casa própria.

Existem algumas formas de facilitar essa tarefa. Você sabia que é possível usar o FGTS para comprar imóvel? Essa é uma ótima alternativa para as pessoas que trabalham com carteira assinada.

Quer saber como funciona essa alternativa? Então continue a leitura deste post e aprenda!

Como funciona o FGTS?

O FGTS — Fundo de Garantia por Tempo de Serviço — é uma verba paga mensalmente aos trabalhadores pelos empregadores, em valor equivalente a 8% de sua remuneração, incluindo horas extras e outros adicionais. Até 5/10/1988, a adesão dos trabalhadores ao regime do FGTS era facultativa, porém, após essa data, ela passou a ser obrigatória.

Os valores são depositados em uma conta vinculada ao trabalhador, com a finalidade de servir como uma reserva financeira em caso de demissão sem justa causa ou em outros casos especificados em lei, como tratamento de doenças graves, aposentadoria ou a aquisição de um imóvel.  

Quais passos seguir para usar o FGTS na compra de um imóvel?

Para utilizar o FGTS na compra de um imóvel, é preciso tomar algumas providências e seguir os procedimentos da instituição financeira. A seguir explicamos como isso é feito.

Consulte o seu saldo do FGTS

O primeiro passo é verificar o saldo do seu FGTS: você precisa saber quanto tem disponível para investir na aquisição do imóvel, seja para pagamento completo ou parcial. É importante lembrar que você pode usar apenas parte do valor depositado, se assim desejar.

Você pode fazer isso em uma agência da Caixa Econômica Federal, pelo site ou pelo aplicativo do FGTS. 

Verifique se você cumpre os requisitos 

Você também precisa ter certeza de que cumpre todos os requisitos exigidos para usar o FGTS para comprar imóvel. São eles:

  • ter pelo menos 3 anos de trabalho sob o regime do FGTS, consecutivos ou não;
  • não ter financiamento ativo no Sistema Financeiro de Habitação (SFH);
  • não ser proprietário, possuidor, promitente comprador, usufrutuário ou cessionário de outro imóvel residencial no mesmo município onde reside ou na mesma região metropolitana.

Também é importante entender em que situações você não poderá utilizar o FGTS no financiamento. São elas:

  • aquisição de imóvel comercial;
  • reforma ou aumento do seu imóvel;
  • aquisição apenas de terrenos, sem construção;
  • aquisição de material de construção;
  • aquisição de imóvel para outras pessoas, mesmo que sejam familiares ou dependentes.

Confira se o imóvel pode ser adquirido com o FGTS

A seguir, é hora de conferir se o imóvel pode ser adquirido com a utilização do FGTS. Existem vários requisitos que ele deve obedecer para que essa opção seja aprovada. Veja só:

  • o valor de até R$ 950 mil, para os estados de MG, RJ, SP e DF, e R$ 800 mil, para os demais estados. 
  • ser residencial urbano;
  • ser destinado à moradia do titular;
  • apresentar plenas condições de habitação e não ter vícios de construção na data da avaliação final;
  • estar matriculado no Registro de Imóveis competente e não ter registros de gravame que impeçam a venda.
  • não ter sido objeto de utilização do FGTS em aquisição anterior, há menos de 3 anos, contados da data do registro da matrícula do imóvel. 

Caso o financiamento tenha como objetivo a construção de um imóvel, o terreno deve ser de propriedade do contratante, exceto nos casos em que também está incluído o lote. 

Separe a documentação necessária

Se você e o imóvel cumprem os requisitos para a utilização do FGTS, é chegado o momento de separar a documentação necessária. Você precisará apresentar os seguintes documentos:

  • documento oficial de identidade;
  • número do CPF;
  • Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS), para comprovar o tempo de trabalho;
  • extrato do FGTS;
  • declaração do órgão gestor ou sindicato, para os trabalhadores avulsos;
  • declaração do Imposto de Renda de Pessoa Física do titular e do cônjuge ou companheiro, se for o caso.

Após a entrega dos documentos e a avaliação do pedido, se tudo estiver correto, o financiamento é aprovado e o FGTS, liberado alguns dias depois.

Porém, existem alguns cuidados que você deve ter: lembre-se de declarar no Imposto de Renda a compra do imóvel e o saque do seu fundo de garantia para evitar problemas com a Receita Federal. 

Quais as vantagens de usar o FGTS para comprar imóvel?

Você já sabe o passo a passo para utilizar o FGTS na aquisição do seu imóvel, mas não tem certeza se essa é uma boa alternativa? Confira, a seguir, algumas vantagens que essa opção proporciona.

Facilidade no pagamento da entrada

Um dos pontos importantes na hora de buscar um financiamento bancário é a necessidade de pagar um valor de entrada. Nem sempre é fácil dispor de todo o valor para conseguir a aprovação.

Se você contar com os valores depositados na sua conta vinculada, fica bem mais fácil conseguir juntar o total exigido de entrada. Além disso, você pode somar o seu FGTS com o saldo do seu cônjuge, ou seja, não faltam vantagens. 

Amortização de parcelas

O FGTS não precisa ser usado apenas para pagar a entrada: a cada dois anos você pode usá-lo para amortizar as prestações. Esses pagamentos, além de agilizarem a quitação do financiamento, também reduzem o valor dos juros cobrados.

Dessa forma, ao término dos pagamentos, você terá reduzido o custo efetivo total (CET) do negócio. Em resumo, você consegue quitar o financiamento antes do prazo e economizar. 

E você ainda tem outra opção: em vez de reduzir o número de parcelas, você pode usar a amortização para diminuir o valor dos pagamentos mensais — uma ótima maneira de minimizar os seus gastos. Porém, nesses casos, a economia ao final é um pouco menor.

Melhor investimento 

Outra questão importante é que o FGTS tem um baixo rendimento. Ele é corrigido pela Taxa Referencial (TR), que costuma ter uma correção inferior à da poupança e faz com que o dinheiro perca o valor com o tempo.

Ao optar por fazer o saque da sua conta e investir esse dinheiro do seu imóvel, você conseguirá aproveitar melhor os valores depositados, garantindo um ótimo investimento.

Viu só? Usar o FGTS para comprar imóvel não é uma tarefa complicada e garante diversas vantagens, facilitando o pagamento e ajudando a realização do seu sonho!

Se você gostou desse conteúdo e quer mais dicas sobre a compra de imóveis, leia o nosso post e descubra qual é a melhor opção: comprar um imóvel novou ou usado?