Em algum momento da vida adulta, é normal que uma das principais preocupações seja relacionada à aquisição da tão sonhada casa ou apartamento próprio. No entanto, junto a essa pauta, surge uma dúvida cruel: vale mais a pena comprar um imóvel pronto ou na planta?

Antes de tomar essa decisão, todo planejamento é pouco! Afinal, estamos falando de um grande passo e de um investimento relativamente alto. Então, acompanhe este post e veja alguns dos principais aspectos que devem ser levados em conta, com um comparativo entre as duas possibilidades. Confira!

Investimento

Em relação ao investimento financeiro, só é possível analisar se é mais vantajoso comprar um imóvel pronto ou na planta depois de estudar sua situação atual. O primeiro fator a ser considerado é se você já tem uma casa ou apartamento próprio ou se ainda vive de aluguel.

O imóvel na planta costuma ser mais barato do que o pronto, tanto no valor total quanto nas condições de parcelamento. A vantagem já começa na aplicação inicial, pois a entrada exigida para um empreendimento concluído dificilmente será menor do que 30% do valor total.

No entanto, se você paga aluguel atualmente, o empreendimento na planta acaba tendo sua vantagem econômica anulada. Afinal, somando a prestação dele e o custo mensal atual com a moradia em que é inquilino, provavelmente o valor será superior ao do financiamento de imóvel pronto.

Além disso, nessa última opção, a variação no valor das prestações é previsível — de acordo com o sistema de amortização. Já na planta, há a correção anual do Índice Nacional do Custo da Construção (INCC) que, se não ficar clara na assinatura do contrato, pode proporcionar surpresas desagradáveis em relação ao saldo devedor.

Instalações

Com a compra de um empreendimento na planta, você tem a vantagem de entrar em uma casa ou um apartamento cheirando a novo, com todas as instalações funcionando perfeitamente e, ainda por cima, com algum tempo de garantia da construtora para reparos estruturais.

Além disso, há mais flexibilidade para personalização do ambiente, já que algumas incorporadoras permitem que o comprador faça algumas sugestões em relação à planta e ao acabamento do imóvel. A grande vantagem é não ter que lidar com reformas após a mudança.

Por outro lado, ao visitar um apartamento ou uma casa pronta para compra, você consegue visualizar os ambientes com mais clareza, afinal, a construção já está finalizada. Então, é capaz de ter uma noção mais precisa dos espaços e de como será sua utilização, além de já ir concebendo as ideias de decoração.

Disponibilidade de mudança

Ao decidir entre comprar um imóvel pronto ou na planta, uma das suas principais preocupações deve ser com o tempo para mudança. Você tem disponibilidade de esperar o término da obra de uma construtora ou precisa se mudar logo? Aqui, muitas questões entram em jogo. Veja algumas questões:

  • você precisa se mudar dentro de poucas semanas devido ao trabalho?
  • Até a entrega das chaves do imóvel na planta, você terá a mesma estabilidade financeira?
  • Se você pode esperar, não compensa poupar mensalmente o equivalente à parcela do financiamento na planta para comprar um pronto, futuramente, à vista e com desconto?
  • Você já mora em uma casa própria ou continuará pagando aluguel até a entrega das chaves?

Se você tem a possibilidade de esperar alguns anos para se mudar, então a opção de adquirir o imóvel na planta costuma ser mais vantajosa. No entanto, é preciso observar se o prazo de término das obras realmente não atrapalha seu planejamento. Lembrando que sempre há a possibilidade de atrasos na entrega das chaves.

Valorização do imóvel

Se você quer adquirir um imóvel, não só pensando na moradia, mas também com olhos de investidor, deve levar em conta a questão da valorização no longo prazo. Nesse sentido, lembramos que a aquisição imobiliária é sempre um tiro certo: dificilmente não há aumento da precificação com o tempo.

No entanto, o empreendimento na planta acaba tendo uma valorização ainda mais significativa. Primeiro, porque seu valor de compra é um pouco menor, justamente por conta do prazo para a entrega das chaves. Então, é natural que a venda no futuro traga uma porcentagem de lucro mais interessante.

Mais que isso, o mercado imobiliário sofre reflexos da crise econômica. Assim, é de se esperar que haja uma pequena recessão nos próximos meses. Em contrapartida, a redução na taxa Selic e o próprio ciclo natural da economia tornam as perspectivas otimistas para o futuro.

Por isso, a tendência é que a procura por imóveis seja ainda maior daqui a alguns anos, quando a situação do país se tornar mais estável. Adquirir um apartamento na planta por agora, então, pode ser um ótimo negócio para quem pretende repassar as chaves em seguida.

Manutenção

Se está em dúvida entre um imóvel na planta ou um pronto, mas novo, as duas opções são bastante vantajosas em relação à manutenção. Isso porque, com as instalações — incluindo fiações e encanamentos — recém-colocadas, é de se esperar que ocorram poucos problemas no que se refere à estrutura do local.

Já o imóvel usado tem seu ponto fraco justamente nessa questão. Mesmo que você consiga adquiri-lo com boas condições, seja por um belo desconto à vista, seja porque o financiamento atende bem suas necessidades, eventuais reparos e reformas podem levar ao prejuízo no fim das contas.

Documentação

Em relação à documentação na aquisição imobiliária, é sempre necessário atentar em todos os detalhes burocráticos de forma minuciosa. No empreendimento adquirido na planta, o natural é que todos os processos sejam mais descomplicados, afinal, não há terceiros — todos os trâmites envolvem apenas a incorporadora e o comprador.

O imóvel pronto, principalmente se é usado, terá várias etapas adicionais na transferência de propriedade e regularização do local, pois terá a participação do antigo dono e, consequentemente, algumas burocracias em cartório. Esse excesso de aspectos legais, no entanto, traz mais segurança para o comprador.

Na compra do empreendimento em construção, é preciso analisar cuidadosamente a seriedade da incorporadora e as condições do contrato para não pagar por algo que não será entregue, seja por falta de idoneidade, seja por uma eventual falência da empresa. Então, vale a pena contar com corretores imobiliários para ter mais segurança.

Como você pôde ver, as duas opções têm vantagens e desvantagens. Para escolher entre imóvel pronto ou na planta, tudo depende da realidade da sua família e de uma boa dose de planejamento. Então, analise todos os tópicos que abordamos neste conteúdo e faça as comparações!

Aproveitando o clima de casa nova, que tal saber um pouco mais sobre a documentação necessária na compra de imóvel? Leia nosso post sobre a diferença entre escritura e registro!