Ano novo e você está se programado para sair do aluguel? Para isso, nada melhor que entender as diferenças entre consórcio imobiliário e financiamento! As duas modalidades de compra são as mais procuradas no mercado atualmente, mas têm algumas diferenças.

Entre vantagens e desvantagens, para quem tem pressa para pegas as chaves da casa nova, o financiamento é a melhor opção. Agora, quem está pensando a longo prazo poderá buscar um consórcio para alcançar o sonho.

Mas afinal, com tantas diferenças, qual a melhor opção na hora de fechar negócio? Se você está em dúvida sobre quais as vantagens de cada modalidade de compra, confira as importantes informações que separamos para você neste post! Vamos lá?

O que é e quais as vantagens do consórcio imobiliário?

Um consórcio é uma forma de poupança conjunta administrada por uma empresa especializada, na qual os contratantes têm o mesmo desejo de compra. Na prática, é um grupo de pessoas com o mesmo objetivo, no caso um imóvel com um valor específico, que se reúnem e pagam mensalmente um valor fixo pelo período pré-determinado para que o montante do investimento seja poupado e se torne uma carta de crédito.

Não é preciso dar entrada ou ter aprovação de crédito para comprar uma cota de consórcio. Basta assumir o pagamento das prestações e quitar em dia os valores para chegar ao final do contrato e obter o valor do investimento. Nessa modalidade de compras o cliente não paga juros, mas sim uma taxa de administração do contrato definida pela empresa.

Via de regra o consorciado somente terá acesso à carta de crédito para a compra do imóvel após o pagamento total das parcelas. Porém, a cada mês é realizado um sorteio por meio do qual um dos participantes pode ser contemplado com a carta de crédito antecipadamente, embora os valores continuem sendo pagos até o final do contrato.

Não pagar juros pela compra do imóvel é a grande vantagem para o comprador que adquire um bem por meio de um consórcio. Porém, essa modalidade é indicada para os clientes que não têm pressa para pegar as chaves da casa nova ou então que estão planejando a compra a longo prazo.

Quais são as desvantagens do consórcio?

Para que você possa entender as diferenças entre as modalidades de compra, é preciso explicar todo o processo de aquisição do bem levando em consideração os fatores positivos e negativos. Em um primeiro momento, o fato de não pagar juros é o maior atrativo do consórcio, mas algumas desvantagens precisam ser ponderadas. Confira!

Tempo de espera pelo imóvel

O tempo de espera pode ser considerado o maior problema da aquisição de um bem pelo consórcio. Você compra uma cota de um contrato e não usufrui do imóvel imediatamente. Para isso, precisa contar com a sorte de ser contemplado em um sorteio ao longo do período, ou então aguardar anos para chegar ao final do consórcio e poder adquirir o seu imóvel.

Taxas de administração

As taxas do contrato variam de 0,15% a 0,2% ao mês. Parece baixo, não é mesmo? Mas, na prática, não é. Isso custará em média 18% do valor total da carta de crédito. Ou seja, se você compra uma carta de crédito de R$ 50.000, no final terá pago R$ 59.000.

O que é o financiamento?

Financiar a compra de um imóvel é a modalidade mais utilizada pelos brasileiros para fugir do aluguel. A maioria dos compradores optam por essa forma, justamente porque é a mais rápida. Após a aprovação de crédito pela instituição bancária financiadora, em 30 dias o contrato poderá estar pronto, e as chaves, na mão.

Para aprovar um crédito, o comprador precisa comprovar a renda mensal familiar e poderá utilizar o FGTS como parte de pagamento da entrada. E é nessa fase de análise que a instituição bancária informará ao cliente o valor das prestações e o prazo de pagamento para quitação do imóvel.

A partir do momento que o crédito estiver aprovado e o contrato assinado, a própria instituição bancária fará a quitação de compra do imóvel e usará o bem como garantia de pagamento do contratante.

Quais são as vantagens do financiamento?

No final das contas, mesmo que o consórcio possa ser mais barato que o financiamento por haver apenas uma taxa de administração de contrato e não juros, existem diversas vantagens para o cliente que opta por financiar o sonho da casa própria. Confira!

Entrega das chaves

A partir da assinatura do contrato com o banco e da transferência dos documentos, você já poderá pegar as chaves da sua nova casa. Em média, o processo de financiamento de um imóvel demora cerca de 30 dias.

Uso do FGTS

Via de regra somente 90% do valor do imóvel é financiado pelo banco. Por isso, os 10% restantes precisam ser pagos como forma de entrada. Nesse caso, você poderá usar o seu Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) para amortizar parcial ou totalmente essa parcela da compra.

Compra sem sorteios

Você escolhe o imóvel que atende as suas necessidades, dá entrada no processo de financiamento junto ao banco e, após a análise e aprovação, faz a compra do imóvel. Tudo a seu tempo e respeitando as suas vontades.

Possibilidade de venda do imóvel antes da quitação do financiamento

Caso você queira trocar de imóvel durante o tempo de financiamento, ou necessite vender, é possível solicitar ao banco a transferência de titularidade do contrato. Durante o período de pagamento das prestações, existe a opção de fazer a venda do imóvel e quitar a dívida com o banco.

Para determinar qual a melhor opção de compra, é preciso analisar o seu perfil. Se você prefere poupar primeiro e comprar depois, o consórcio é uma boa saída. Mas para quem prefere adquirir o bem e já morar no imóvel, o financiamento é a escolha ideal.

No entanto, leve sempre em consideração que você precisa ter muita atenção com o consórcio, já que é uma opção que tem um certo custo e apresenta algumas desvantagens, além do risco próprio ao mercado. Procure uma empresa especializada e idônea, já que os prazos de pagamento são mais longos.

Gostou deste post sobre consórcio imobiliário e financiamento? Então curta a nossa página no Facebook para receber nossas informações atualizadas no seu feed de notícias!