Comprar a casa própria é o sonho de muitas famílias! Felizmente, a facilidade dos financiamentos fizeram com que esse desejo ficasse cada vez mais descomplicado de se tornar realidade. No entanto, nem todos que estão em busca de um novo imóvel sabem o que é crédito imobiliário ou conhecem as modalidades do financiamento.

Pensando nisso, separamos algumas informações para esclarecer de uma vez por todas esse assunto e ajudar a entender melhor o crédito, quais são suas vantagens e como fazê-lo. Continue conosco para conferir!

O que é crédito imobiliário?

Essa modalidade de empréstimo é direcionada para quem decide adquirir um imóvel (novo ou usado), ou materiais para sua construção, e deseja financiá-lo com maior facilidade de acesso. Os bancos são responsáveis em efetuar o empréstimo ao realizar o pagamento integral da quantia estipulada entre o comprador e o vendedor do imóvel.

Para que serve esse empréstimo?

Quando o comprador resolve adquirir materiais de construção, imóveis residenciais ou comerciais, desde que não estejam em zonas rurais, pode solicitar o crédito imobiliário em um banco, que ao conceder o empréstimo, fica responsável pela quitação da quantia.

Após isso, o comprador deverá pagar o valor financiado ao banco que liquidou seu imóvel. O valor da dívida consiste na quantidade de meses parcelados de acordo com o comprador e o banco, e durante esse período, o imóvel fica no nome do comprador, não podendo ser negociado até que a dívida seja quitada. Em casos de não pagamento, o dono do imóvel perde sua posse.

Quais são tipos de créditos imobiliários?

A valorização dos imóveis fez com que cada vez mais pessoas procurassem alternativas de financiamento para realizar o sonho da casa própria. Conheça a seguir algumas alternativas de crédito imobiliário que se encaixam conforme a necessidade de cada um.

Financiamento de imóvel

A Caixa Econômica Federal oferece créditos em que é possível financiar casas prontas, novas, usadas e terrenos para construção. O valor a ser financiado pode ser de até 95% do valor do imóvel, e o pagamento pode chegar a um prazo de 35 anos.

As vantagens desse crédito são inúmeras, entre elas está a possibilidade de utilizar o saldo do FGTS para integrar a entrada do financiamento. Além da Caixa, o Banco do Brasil também oferece linha de financiamento com recursos do FGTS.

O financiamento também é oferecido em agências privadas, como o Santander e Bradesco. Nem sempre os bancos privados poderão oferecer taxas tão boas, no entanto, a análise de crédito é menos criteriosa e burocrática, uma boa alternativa para os que não conseguem a aprovação da Caixa.

Financiamento para reforma e compra de material de construção

A Caixa Econômica Federal também tem crédito imobiliário para quem tem interesse em realizar reformas ou construção de imóveis residenciais. O Construcard é um cartão de crédito que tem como objetivo financiar a compra de materiais de construção em lojas que sejam parceiras e credenciadas.

O portador desse modelo de financiamento pode adquirir materiais com parcelas flexíveis e taxas de juros reduzidas. Seu prazo para realizar as compras é de 2 a 6 meses a partir da obtenção do cartão. As parcelas serão cobradas somente após a finalização das compras, e podem variar entre 1 a 240 meses.

O principal benefício dessa modalidade é a praticidade. O portador tem a liberdade de escolher os materiais que mais lhe agrada entre as lojas credenciadas, com o melhor preço e prazo de entrega.

Quais as vantagens do crédito imobiliário?

Em comparação a outros tipos de financiamento, o crédito imobiliário apresenta vantagens por ser atribuído a bens existentes e dificilmente depreciados. Por consistir em um menor risco aos bancos, esse financiamento apresenta as melhores taxas do mercado.

As dívidas costumam ter prazos extensos, o que resulta na diminuição das parcelas. Como se trata de uimóvel, seu pagamento costuma durar mais de 10 anos, permitindo que o alto valor seja diluído ao longo do período.

Outra vantagem, como vimos acima, é que os financiamentos podem ser inteirados pelo FGTS em nome do comprador nos casos em que o imóvel é adquirido na cidade de sua residência. Essa é uma das grandes facilidades, já que permite o resgate sem que seja necessária a aposentadoria ou demissão do trabalhador.

Quais os tipos de financiamento imobiliário?

São dois os sistemas que regulam o crédito imobiliário: SFH (Sistema Financeiro da Habitação) e SFI (Sistema Financeiro Imobiliário). Conheça as diferenças entre cada um deles.

Sistema Financeiro de Habitação (SFH)

Criado em 1964, o SFH é uma alternativa que foi proposta pelo Governo Federal para facilitar a compra do imóvel próprio pela população de baixa renda. Esse crédito imobiliário contém regras que foram estipuladas pelo governo e são fiscalizadas pelo Banco Central. Os recursos do SBPE (Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo), que utiliza cadernetas de poupança e FGTS, são usados como capital aos que desejam adquirir imóveis.

Um bom exemplo entre os financiamentos do SFH é o Minha Casa Minha Vida. Por meio dele, muitas famílias podem financiar imóveis com taxas de juros e condições de pagamentos de acordo com sua renda.

Sistema Financeiro Imobiliário (SFI)

Essa modalidade foi criada somente em 1997, trinta e três anos após a anterior, e representa uma grande alternativa para aqueles que precisam de um financiamento imobiliário, mas não se enquadram nas exigências do SFH. Como é o caso de pessoas interessadas em financiar imóveis no valor acima de R$ 500 mil  já que nessa modalidade não há limite para o valor do imóvel.

Nesse sistema, a renda se origina do investimento dos clientes do banco financiador. Ademais, o cliente só se torna proprietário do imóvel quando quitar a última parcela, proporcionando as agências bancárias maior segurança contra inadimplentes.

O que fazer para solicitar Crédito Imobiliário?

A primeira coisa a ser feita é simular a contratação do crédito. Isso pode ser realizado pelas próprias instituições financeiras, e é a partir delas que é possível saber a quantia que o banco poderá disponibilizar. Além disso, é preciso pesquisar também as regras para a obtenção de crédito em cada banco, já que as taxas variam de uma instituição para outra.

Ao pedir um crédito imobiliário, a agência verificará sua capacidade em pagar as parcelas do crédito. Após observar as condições, o banco avaliará o imóvel por meio de uma empresa terceirizada e credenciada.

Por fim, após a aprovação do crédito e avaliação do imóvel, é hora de providenciar a documentação necessária, lavrar um contrato, e pronto! Com tudo em ordem, o prazo é de 30 dias para efetivar a operação.

Neste artigo você pôde entender o que é crédito imobiliário e como escolher o mais adequado à sua situação. Portanto, fique atento aos requisitos e regras para adquirir seu imóvel sem cair em emboscadas!

Gostou das informações? Está pronto para solicitar seu crédito imobiliário? Então, deixe um comentário e compartilhe sua opinião conosco!