No momento de sair do aluguel e iniciar a seleção da casa própria, seja um imóvel novo ou usado, é preciso considerar uma série de fatores importantes antes de decidir onde morar.

Aspectos como infraestrutura, localização, vizinhança e outros devem ser avaliados para evitar arrependimentos futuros e garantir o bem-estar de toda a família após a mudança.

A escolha da propriedade não deve ser realizada analisando somente valor, formas de pagamento (à vista, financiamento da Caixa, permuta), e tamanho do imóvel, mas também se o bem está situado em uma região que atende suas necessidades e da sua família. Afinal, isso pode determinar a qualidade de vida de todos.

Pensando nisso, desenvolvemos um guia de como analisar o bairro onde morar na hora de comprar um imóvel. Confira conosco!

Quais fatores analisar para escolher onde morar?

Preferências

Antes mesmo de começar a se preocupar com a localização do bairro onde morar, é preciso pensar e decidir quais são suas preferências e da sua família. Vocês preferem grandes centros, com lugares movimentados e vida noturna agitada?

Ou talvez bairros comerciais que atendem melhor às necessidades do dia a dia? Quem sabe o contrário, como bairros residenciais em regiões tranquilas, um pouco mais afastados da badalação?

Os bairros mais antigos são mais atrativos para quem procura tranquilidade e sossego, pois seus moradores, que geralmente são de mais idade, tornam o ambiente calmo. Essa é a primeira decisão a ser tomada para que você possa dar continuidade ao restante do processo de escolha de um bairro.

Localização

A maioria dos especialistas em mercado imobiliário afirma que a localização é o fator mais decisivo no momento de precificar a propriedade. Imóveis com metragem, estrutura e acabamento similares têm valores completamente diferentes conforme seu bairro e região.

Isso é devido às condições que contemplam o potencial daquela área, desenvolvendo e melhorando o crescimento da região. Portanto, o primeiro aspecto a ser avaliado é a localização do bairro em que o imóvel se encontra. Analise o que seria melhor para sua rotina: morar no centro ou em bairros mais afastados?

Considere o deslocamento

Avalie a facilidade das vias de acesso ao bairro, a distância e o volume de trânsito em diferentes horários. É preciso reunir suas necessidades e da sua família, traçar os trajetos que vocês terão que fazer se estiverem morando naquele local e os deslocamentos mais frequentes, como a ida ao trabalho ou à escola das crianças.

Tenha em mente que esses deslocamentos são parte da rotina, fator que determina seu conforto e qualidade de vida. Sua escolha pelo bairro ideal deve se encaixar nessa logística diária.

Visite o bairro em horários alternados

Antes de decidir pelo imóvel, faça algumas visitas à rua em que ele se localiza em horários diferentes, incluindo no período da noite. Isso vai permitir que você conheça os hábitos do bairro em todos os momentos. As características da região podem mudar bastante ao longo do dia, portanto, evite descobrir tardiamente algumas situações com as quais você não gostaria de viver.

Fique atento a ruídos e poluição

Certifique-se de que não existam atividades noturnas que possam atrapalhar a tranquilidade e o descanso, como casas noturnas, bares, boates, restaurantes e outros comércios. Fique atento à proximidade de edificações capazes de gerar poluição (como indústrias) e ruídos (linhas férreas, aeroportos).

Considere a proximidade aos serviços básicos

Considere a distância de locais necessários em emergências, como hospitais e unidades básicas de saúde (de preferência, que estejam a no máximo 15 minutos de distância), e também no dia a dia, como escolas, creches, bancos, farmácias e outros.

Vizinhança

Na hora de realizar o sonho de sair do aluguel, a vizinhança pode tornar o bairro um local ideal para se viver, da mesma maneira que também pode torná-lo insuportável. É fundamental conhecer um pouco mais sobre as pessoas que residem no lugar em que você pretende morar, bem como as atividades empresariais que ali são desenvolvidas.

Como vimos anteriormente, você precisa considerar suas preferências pessoais. Existem pessoas que consideram boa vizinhança uma área agitada, com comércio movimentado, fluxo intenso de pessoas e badalação.

Há também pessoas que prefiram calma e tranquilidade — primordiais tanto para descanso quanto para trabalho e estudo —, respeitando horários e regras. Independentemente de qual seja sua preferência, o importante é encontrar um bairro que esteja adequado para o seu estilo de vida.

Fique atento aos ruídos emitidos pelos estabelecimentos comerciais e também pelos moradores vizinhos à sua futura edificação. A vizinhança é uma parte constituinte de qualquer propriedade, e essa condição não deve ser ignorada no momento de escolher um imóvel.

Infraestrutura

Um aspecto interessante que também tem influência na valorização do imóvel é a autossuficiência do bairro. A presença de estabelecimentos que contribuem para facilitar a vida dos moradores no dia a dia torna o local propício para a ocupação residencial.

Entre esses estabelecimentos, além dos que já citamos acima, estão: supermercados, lanchonetes, padarias, açougues, estacionamentos, salões de beleza, correios, casas lotéricas e muitos outros.

Além da parte comercial, um bom bairro também deve ter praças, parques, jardins com área verde e estruturas que melhorem a beleza, a qualidade do ar e ofereçam lazer para que moradores de todas as idades tenham momentos ao ar livre, de relaxamento e pratiquem atividades saudáveis.

É preciso estar atento, no entanto, à estrutura dessas construções. A segurança do bairro também depende da infraestrutura das edificações para que elas não apresentem riscos de desabamentos, enchentes e alagamentos, como veremos adiante.

Outro aspecto a ser considerado é a assistência à população. Os órgãos públicos devem assistir a região de forma que ocorra:

  • patrulhamento;
  • limpeza das vias públicas, como monumentos, calçadas, ruas e terrenos baldios, assim como sua conservação;
  • coleta de lixo;
  • recapeamento asfáltico;
  • manutenção da iluminação.

Acessibilidade e estruturas que promovam lazer para crianças e idosos são elementos que também devem ser avaliados, mesmo que, no momento, você ainda não faça uso deles.

Serviços

Além da coleta de lixo e manutenção da pavimentação das vias, ao escolher um bairro onde morar é preciso observar e verificar outros serviços básicos, como:

Água e esgoto

Informe-se quanto à frequência de problemas em relação à distribuição de água, entupimento de bueiros, suporte de esgoto e saneamento básico, assim como a qualidade do serviço de atendimento da companhia naquela região.

Energia elétrica

Verifique a cobertura do serviço de energia elétrica no bairro, pergunte aos vizinhos sobre a frequência de apagões, falta de energia durante chuvas e qualidade da rede elétrica instalada nas proximidades. Observe a falta de manutenção em fios descascados e postes sem iluminação, pois podem trazer riscos para a população.

Telefonia, internet e TV a cabo

Cheque também as características dos serviços de telefonia, internet e TV a cabo da região. A condição do sinal, as empresas que melhor atendem aquele bairro e a ocorrência de problemas, assim como a qualidade e a rapidez do serviço para instalação e possíveis reparos quando forem necessários.

Saúde

Além de consultar a distância até os hospitais e serviços de emergência mais próximos, aconselha-se pesquisar sobre a assistência à saúde do bairro. Unidades básicas de saúde, programas de saúde da família, pronto atendimento, farmácias populares e vigilância epidemiologia são serviços que melhoram a qualidade de vida da população de toda a região.

Educação e cultura

Escolas, faculdades e creches, essas não são as únicas unidades que devem estar presentes, ou bem próximas, a um bairro para valorizá-lo na parte educacional. Bibliotecas, teatros, museus, cinemas, quadras esportivas e clubes são locais que desenvolvem a educação e a cultura dos moradores, principalmente crianças e jovens.

Segurança

A busca pela segurança aumentou diante do crescimento da violência e criminalidade. Por esse motivo, a segurança também é um dos cuidados que você deve ter atenção na hora de escolher o bairro onde morar. Além disso, uma região segura, em que os índices de crimes são baixos, valoriza o imóvel.

Observe se a área tem segurança pública efetiva, se existem câmeras nas ruas e nos comércios e se ocorre vigilância e patrulhamento no bairro. Você pode também investir em medidas de segurança privada, como alarmes, câmeras de monitoramento e cercas elétricas.

É comum também que os moradores procurem formas de aumentar a vigilância, realizando a contratação de equipes de segurança patrimonial especializada para realizar monitoramento da área em tempo integral.

Ao escolher morar em um condomínio fechado é possível usufruir dessas vantagens. Nesse ambiente, os moradores têm maior tranquilidade devido ao controle de pessoas que têm acesso ao condomínio, zelando pelo bem-estar e segurança.

As famílias sentem-se mais tranquilas, principalmente as que têm crianças pequenas. Nos tempos de hoje, permitir que os filhos brinquem tranquilamente nas ruas é um grande privilégio que os condomínios podem oferecer.

É preciso, no entanto, pensar na segurança além da criminalidade, como citamos acima. A possibilidade de incêndios, enchentes, alagamentos, desabamentos e outros desastres que podem ser causados por falta de manutenção ou má infraestrutura.

Por isso, é importante se informar quanto ao suporte de esgoto do bairro, observar os mecanismos de escoamento de água (boca de lobo) e suas condições, a presença de fios de alta-tensão descascados na rede elétrica e outros aspectos que podem colocar sua segurança e de sua família em risco.

Condições dos imóveis

Mesmo que o imóvel que despertou seu interesse esteja em excelentes condições, você não pode deixar de considerar as características e a conservação das demais construções existentes na área. O conjunto das obras de um bairro é responsável por definir a qualidade de vida dos seus habitantes.

Desse modo, regiões em que as construções estão em estado de conservação ruim costumam ter um valor menor do que aquelas em que as fachadas dos imóveis e construções estão bem cuidadas, limpas e com jardins bem tratados, tornando-se um atrativo financeiro.

Além disso, viver em um lugar em que as edificações não são bem tratadas não é nada agradável se comparado à vivência em locais em que os prédios e construções são mantidos em melhores condições.

Muitas vezes, por motivo de empolgação com o novo imóvel, essa questão pode passar despercebida. No entanto, é um detalhe que faz toda diferença no futuro, principalmente em relação à valorização do imóvel pela área em que se encontra e à segurança.

Qualidade das construções

Obviamente, não são somente as características externas dos prédios que têm influência no seu valor. As condições em que os moradores deixam os imóveis, também têm grande interferência na valorização da casa ou do apartamento.

As propriedades novas são mais procuradas, pois dão menos dor de cabeça para o proprietário no futuro. A qualidade dos materiais utilizados na construção e no acabamento do imóvel são essenciais, visto que concedem maior durabilidade e menor chance de reparos e manutenção.

Construções que utilizam artigos de primeira linha, característicos de casas de alto padrão, como porcelanato, madeiras nobres, mármore e cerâmica, são as mais desejadas no mercado. O uso de marcas consolidadas também é um fator a ser considerado e que contribui para aumentar a valorização.

Tecnologia

Bairros formados por imóveis com boa implementação de artigos tecnológicos também têm maior valorização atualmente, assim como o imóvel. Interfones, portões eletrônicos na garagem e portaria informatizada facilitam a vida do morador no seu dia a dia e, mesmo encarecendo o valor da propriedade, é um investimento que deve ser considerado.

Os apartamentos e casas com menor tempo de construção frequentemente são equipados com esses itens. Além dessas opções tornarem a casa inteligente, aumentam a procura dos imóveis. Veja alguns exemplos desses aparelhos:

  • controle de iluminação, em que é possível ligar, desligar e ajustar a intensidade da luz do ambiente. Além de promover a economia de energia, possibilita acesso remoto por dispositivos móveis;
  • sistema home theater;
  • persianas automatizadas, resultando em maior conforto, praticidade e economia;
  • climatização, com a integração do sistema de ar-condicionado à casa;
  • irrigação;
  • circuitos de segurança.

Centros comerciais

Como vimos, para um bairro ter uma infraestrutura completa é primordial que existam opções de comércio. A proximidade a locais que facilitem o dia a dia, como supermercados, padarias, lojas de departamento, prestadores de serviço doméstico, farmácias, correios e outros comércios, é um atrativo maior no momento de escolher um imóvel naquela região.

Imagine a facilidade de não precisar tirar o carro da garagem para buscar alguma coisa no mercado enquanto prepara o jantar? É um atrativo e tanto contar com essa praticidade e conforto.

Isso também se aplica para propriedades dentro de condomínios. Foque nos comércios nas proximidades. Restaurantes, bares, padarias, escolas e agências bancárias podem facilitar muito sua vida se situados próximos ou, até mesmo, dentro de condomínios.

Transporte

Mesmo não fazendo uso de transporte urbano no dia a dia, é primordial saber se a região escolhida para seu futuro imóvel é bem atendida nesse aspecto. Essa questão influencia não só no trânsito do local como também na rotina das pessoas que trabalham no bairro. Ela acaba intervindo na movimentação dos pedestres nas ruas, deixando-as vazias, em especial no período noturno, caso não tenha locomoção.

Procure se informar sobre paradas de ônibus, estações de trem e metrô. Veja também o estado de conservação, as linhas que os transportes públicos atendem e o fluxo de pessoas que as utilizam, pois pode refletir na sua rotina e segurança ao sair de casa em horários de menor movimento nas ruas.

Além disso, viver em um bairro com fácil acesso ao transporte urbano facilita os meios para chegar em casa, receber visitas de amigos e familiares e contar com o acesso de prestadores de serviços rapidamente.

Custo de vida

Economizar é uma opção ótima, ainda mais se esse hábito for aliado ao de investir. É preciso pensar que um imóvel é um grande investimento para a vida. Outro ponto a ser avaliado é que o bairro em que você vai morar influencia diretamente no seu custo de vida.

Na maioria das vezes, morar no centro, perto de onde tudo acontece, é muito mais caro. O metro quadrado de uma casa ou apartamento em uma dessas regiões costuma ser o dobro do valor de áreas mais afastadas.

Claro que você precisa pensar nos gastos com deslocamento e transporte, no entanto, o valor de um imóvel e o custo de vida daquela região descentralizada muitas vezes será menor em relação aos grandes centros. Associado à tranquilidade e melhor qualidade de vida desses bairro, a escolha quase sempre vale a pena.

Lazer

Principalmente para famílias com crianças, o lazer é uma parte importante da rotina. Um bairro próximo a shoppings, restaurantes, bares, galerias e outros ambientes de lazer é mais valorizado que os outros.

Procure saber se o bairro que você pretende morar tem boas opções de lazer para adultos e crianças, como parques, jardins, hortos florestais e áreas em que toda a família possa relaxar, fazer piqueniques, passear com animais de estimação e se divertir.

Considere a presença de quadras esportivas, ciclovias, praças e locais em que as crianças possam caminhar, andar de bicicleta, skate, patins, brincar com jogos de tabuleiro e outras brincadeiras de forma tranquila e segura.

Os condomínios têm certa vantagem em relação a esse aspecto, pois têm áreas de lazer que funcionam como uma extensão da casa, como quintais em que os moradores praticam atividades sem preocupação.

Alguns deles apresentam espaços para exercícios, como academias e quadras poliesportivas, ambientes de lazer para crianças com brinquedoteca e playground e locais para diversão em família, como piscinas, salas de jogos, redário e outros.

Outra vantagem dos condomínios são as áreas de confraternização formadas por salões de festas, quiosques para churrasco e outras praticidades que permitem ao morador desfrutar do lazer com muita comodidade.

Informações dos moradores

Mesmo após ter realizado suas pesquisas e observações, nada se compara à sabedoria popular e opinião de quem já mora há algum tempo no local. Tente conversar com as pessoas que ali vivem e saber a opinião delas sobre o acesso a transporte, segurança, problemas estruturais, movimentação noturna, espaços de lazer, criminalidade e outras formas de violência — acidentes, vandalismo, preconceito, brigas —, entre outros fatores.

Saiba se ela está satisfeita com o bairro, o motivo de morar ali e há quanto tempo está lá. Procure também pessoas que trabalham em comércios e entenda por que elas consideram aquela região um bom lugar para trabalhar.

Peça opiniões dos moradores mais antigos, saiba por que eles gostam de morar naquele ambiente e quais são as principais queixas a respeito do bairro. Muitas vezes, ao fazer isso, você acaba descobrindo peculiaridades e curiosidades sobre a região que ninguém mais seria capaz de informar.

Crescimento do bairro

Como sabemos, a compra de um imóvel traz estabilidade financeira, sendo um investimento para o futuro. Consequentemente, você almeja que ele se valorize com o passar dos anos. Para isso, procure saber se a região em que ele está localizado apresenta possibilidade de crescimento, como novas construções comerciais, linhas de transporte público, prédios empresariais e outros.

O avanço e a modernização do bairro tem impacto direto na valorização da propriedade. É natural que quanto mais desenvolvida estiver a localidade, mais pessoas queiram morar ali, resultando no crescimento da procura por imóveis localizados no bairro e também nos valores dessas propriedades.

Ajuda de profissionais

Se mesmo com as dicas citadas acima você tiver dificuldade para encontrar um imóvel em um bairro que seja mais adequado ao seu estilo de vida, conte com a ajuda de profissionais qualificados para ajudá-lo.

Uma corretora imobiliária de confiança pode ser a solução para passar por esse processo sem grandes dificuldades. Informe ao profissional tudo o que você procura em um local e quais são as suas preferências e prioridades.

Dessa maneira, ele vai poder mostrar as opções que estejam dentro do seu perfil e apresentar bairros que se enquadrem na sua rotina. Certifique-se de procurar uma empresa que esteja há algum tempo no mercado e ofereça as melhores oportunidades para você.

Finalmente, devemos lembrar que analisar o bairro onde morar antes de adquirir seu imóvel é uma manobra importante e indispensável, capaz de impactar no futuro e na qualidade de vida da sua família.

Portanto, pesquise, reúna informações, consulte opiniões das pessoas que já conhecem o lugar e conte com a ajuda de profissionais, pois isso fará toda a diferença.

Se você ainda tem dúvidas sobre o assunto, continue sua visita e descubra tudo o que precisa saber antes de comprar um imóvel!